Fanzine de mp3

Seguindo o post do Giba e a discussão formada na indiepop list entre donos de pequenas gravadoras e donos desses blogs, resolvi escrever algumas considerações sobre os “blogs de mp3”.
Em novembro do ano passado, o jornalista Louis Pattison escreveu para a versão online do Guardian uma matéria dizendo que “os blogs de mp3 estão matando a música, mas matando com amor.” Ele cita uma entrevista com o fundador da DFA Records, Jonathan Galkin, que diz que os blogs de mp3 diminuíram a venda dos singles que eles lançam.

Bem, com uma visão internacional de todo o cenário, alguns blogs de mp3 ajudam a crescer a vendagem e a procura dos discos de artistas independentes. Eu defendo totalmente a idéia de postar discos de selos e bandas que não são vinculadas as gigantes gravadoras. As vezes eu até posto o disco de algum artista subsidiado por alguma major. Nesse caso, ou o disco foi lançado a bastante tempo e isso não influenciaria nas vendas do mesmo, ou o disco só foi lançado em vinil. Eu nunca postaria um disco do LCD Soundsystem, The Rapture ou qualquer artista da DFA, já que o selo compartilha os lucros com grande EMI. O fato de postar discos de bandas independentes faz com que as pessoas se interessem por esses artistas, indo nos shows e comprando algum merchandise por lá. Mais dinheiro para as bandas e menos para as gravadoras e distribuidoras. Acho justo dessa forma.
Agora, em se tratando dos blogs escritos em português, a discussão deve tomar outro rumo chegar por aqui. Como o Giba escreveu no post, os discos saem bastante caro para nós. O mercado brasileiro não é mais do que uma minúscula fatia no lucro das grandes e pequenas gravadoras. A gente contribui muito mais indo nos shows que nem sempre são tão caros, graças a iniciativa dos festivais independentes como o Noise e Coquetel Molotov. Ninguém aqui compra discos com a mesma freqüência que 5 anos atrás. E estamos falando de artistas novos, pois são esses os mais defendidos pelas grandes gravadoras.

Outro pequeno detalhe, porém importante, é o modo como esses discos são colocados a disposição na internet. É muito fácil copiar o link e postar no seu blog com alguma imagem coletada do Google Images. O fato da pessoa resenhar o disco, escrevendo suas opiniões que serão lidas por centenas de pessoas, é um ponto positivo para esse tipo de blog. Mostra que realmente ela ouviu o disco e quer compartilhar com você. É o compartilhamento de música bacana sendo feita nos pequenos lugares do mundo, que se não fosse pelos “blogs de mp3” nós, brasileiros desprivilegiados, não teríamos fácil acesso.
Esses blogs são a versão moderna dos fanzines que vinham com fita K7 nos anos 90. São pessoas que se interessam e buscam esse tipo de informação para poder passar para outras pessoas com o mesmo interesse.

Baixe o disco, escreva alguma coisa e passe para frente. Vá aos shows e, se sobrar trocados no fim do ano, compre o disco.

Tags: , , , , , , , ,

4 Respostas to “Fanzine de mp3”

  1. Gilberto Says:

    Muito bom o texto, me lembrou que eu mesmo lancei fanzines nos anos 90 com fitas K7, inclusive uma com 60 minutos de Sarah Records! Ah se o Matt descobrisse hahaha! Mas até hoje eu recebo feedback por causa dessas fitas, muita gente conheceu a Sarah Records através dela, inclusive os compositores das duas maiores bandas de indiepop do Brasil, o Pale Sunday e Postal Blue. Eu só não concordo no teu texto sobre o fato de que postar o disco inteiro ajuda nas vendas do CD. Eu acho que é o contrário, prejudica e bastante. Abraços e vem ae pra SP tomar umas!

  2. Cláudio Silvano Says:

    Giba! Eu não disse que ajuda na venda dos discos, mas sim aumenta o interesse pelas bandas, fazendo as pessoas irem aos shows.
    Isso lá fora, claro.

  3. Gilberto Says:

    Ah tá entendi. Li com pressa e interpretei o contrário hehe. Acredito que o mp3 aqui no Brasil tbm ajuda encher os shows.

  4. » e lá vamos…. Says:

    […] tentativa de manter esse blog ativo em 6 meses de vida. Terceiro também formato diferente. Após as recentes manifestações pró-blogs de mp3, decidi ressucitar o tomilho e fazer dele primeiramente um blog […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: