Posts Tagged ‘cinema’

Christmas on Mars: é hoje!

novembro 11, 2008

Mais um produto da genialidade lúdica de Wayne Coyne será lançado hoje. O filme Christmas on Mars começou a ser filmado em 2001 e só foi finalizado em 2005. Tudo gravado no quintal da casa de Wayne e nos arredores de Oklahoma City, utilizando sucatas e fábricas abandonadas como cenários.

A história simplista conta como seria um natal em um Marte colonizado. Wayne disse que o filme é uma mistura de Dead Man com Eraserhead. O DVD será lançado em três edições diferente: a tradicional com um simples DVD, uma versão com a trilha sonora e a “Mega Deluxe Edition”, que conta com o DVD, a trilha, uma camiseta limitada, uma réplica de um ingresso da turnê de exibição do filme, alguns cards e adesivos, e uma caixa de pipoca assinada pelos membros da banda.
Todos os fãs de Wayne Coyne esperaram ansiosamente por esse dia. Agora é correr e garantir uma dessa edição luxuosa. Eu já corri.

Anúncios

uma semana melhor

setembro 15, 2008


off-road movie

agosto 15, 2008


Tem momentos em que o silêncio fala mais forte e alto do que qualquer palavra. O filme Old Joy (2006) se baseia nisso para mostrar o vazio deixado pelo tempo entre a amizade de dois amigos que não se vêem há algum tempo.
Fui atrás desse filme só por causa do Will Oldham e do Yo La Tengo. Não conhecia nada do diretor Kelly Reichardt e fiquei surpreso com a simplicidade e minimalismo absurdo desse filme sobre a amizade.

Baseado em uma história curta de Jonathan Raymond, que também escreveu o roteiro junto com o diretor, o filme mostra Mark (Daniel London) e Kurt (Will Oldham), velhos amigos que resolvem fazer uma caminhada pela floresta de Portland, em direção a uma estação natural de águas térmicas. Durante o passeio de dois dias, eles conversam sobre os velhos tempos e sonhos nunca realizados.
Em um certo momento, Kurt comenta sobre um sonho que teve onde ele estava comprando um caderno de anotações e uma mulher o abraça e diz que “tristeza não é nada mais do que alegria desgastada”. O vazio na amizade é essa alegria desgastada. Essa velha alegria.
E como toda jornada tem um fim, a dos dois terminam na mesma rua em que se conheceram, quase que completando o circulo da amizade. É uma despedida sem cerimônias, nada comparado aos momentos íntimos que tiveram enquanto estavam entre as árvores. Fica a incerteza de como tudo vai continuar, mesmo parecendo que tudo continua a mesma coisa.
Outra coisa que me chamou a atenção foi a fotografia do filme, feita por Peter Sillen em Super 16mm (convertido depois para HD). As cores da floresta de Portland são radiantes! E a trilha sonora delicadamente feita pelo Yo La Tengo segue o ritmo do filme de forma perfeita, quase imperceptível.

Old Joy é um road movie diferente. Sem carros e estradas, somente dois caras buscando uma reflexão sobre o estado em que estão. Um filme sobre e para homens simples.


[Torrent + Legendas]

Três retratos de William Klein

agosto 11, 2008

“Caras que gostam de modelos não são homens de verdade. Eles tem medo das mulheres. Modelos não são mulheres de verdade porque elas nunca querem homens de verdade. Elas tem medo da vida! Por isso elas são modelos!”

Esse sermão, tirado do filme Qui Êtes-Vous, Polly Maggoo? de 1966, sintetiza o que William Klein acha do mundo da moda. Depois de 10 anos fotografando para a Vogue, Klein deixa a fotografia e começa a sua carreira de cinegrafista com esse filme.
Americano radicado na França, Klein inovou quando tirou as modelos do estúdio e as fotografou nas ruas. Foi taxado de “fotógrafo anti-fotógrafo”, pois utilizava recursos não usuais na fotografia de moda da época, como longas exposições, alto-contraste, granulação, entre outros. Apesar de ter repercutido valores negativos, o seu modo de fotografar foi bastante influente para os próximos fotógrafos, abrindo uma nova dimensão na fotografia de moda.
Klein fez somente três filmes de ficção, tendo dedicado mais aos documentários. A Criterion lançou uma box com esses três filmes, chamada The Delirious Fictions of William Klein. Todos os filmes são permeados por uma sátira inteligentíssima a diversos temas.

Photobucket
Qui Êtes-Vous, Polly Maggoo? (1966) [Torrent]

O Primeiro filme, de 1966, usa o glamoroso retrato de Polly Maggoo (interpretada pela bela Dorothy MacGowan, que foi escolhida por acaso entre milhares de garotas que gritavam para os Beatles no aeroporto de NY) para satirizar tudo que era relevante na França no meio da década de 60. Um belo retrato cômico em preto e branco dos valores, um tanto que superficiais, franceses daquela década.

Photobucket
Mr. Freedom (1969) [Torrent]

Deixando um pouco de lado a temática da moda, Klein filma no auge da Guerra do Vietnã, Mr. Freedom. Uma incrível experiência kitsch sobre o imperialismo americano., representado aqui por um “herói” enviado para a França para combater a invasão comunista. Mr. Freedom decide destruir o pais inteiro e qualquer um que aparecer em seu caminho. Surreal, não?

Photobucket
Le Couple Témoin (1977) [Torrent]

Depois de quase 10 anos, brincando com as diferenças entre o totalitarismo e a democracia, Le Couple Témoin mostra um experimento do Ministro do Futuro da França, que consiste em manter um casal preso durante seis meses em uma casa cheia de objetos modernos e “de design”, sendo filmados durante 24h., para demonstrar “uma nova cidade para o novo homem”. Uma evidente critica a perda da liberdade de opinião sobre o consumo próprio diante da propaganda e do governo.

Nenhum desses filmes vai mudar a sua vida, mas retratam bem a época em que cada um foi filmado. Sem contar o fato de que o olho de um lendário fotógrafo está por trás das câmeras.