Archive for junho \26\UTC 2007

Walker Kong – Deliver Us From People

junho 26, 2007

Walker Kong é uma daquelas bandas que não tem como serem rotuladas. Em cada música dá para notar várias influências, algumas mais evidentes como Velvet Underground, Go-Betweens e Aztec Camera. Esse é o terceiro disco deles e o melhor, na minha opinião. É raro uma banda conseguir mesclar tantas influências de um modo competente e sem soar repetitiva. Os destaques ficam por conta das músicas “Andy Warhol & The Honey Bees“, “We Are The Falling Stars” e “Belmont, 1973“.

*

7” do dia:

Fanfarlo – Fire Escape [2007] [White Heat]

Um dos singles do ano! Vício.

Anúncios

New Buffalo – Somewhere Anywhere

junho 25, 2007

Um dos discos mais encantadores do ano é o da australiana Sally Seltmann, mais conhecida pelo projeto New Buffalo. Depois de lançar o ótimo debut The Last Beautiful Day em 2004 e sair em turnê pelos E.U.A. e Canadá, Sally voltou para Melbourne, onde mora e grava suas músicas, para produzir um novo disco, sempre compondo em um piano Thurmer que está na familia Seltmann há mais de 100 anos (uma curiosidade: foi ela quem compôs a música “1234,” o primeiro single do último disco da Feist). Ela praticamente gravou todos os instrumentos, alternando entre pianos, orgãos antigos, instrumentos de sopro e algumas sutilezas eletrônicas. A gravação também contou com a participação de seu marido Darren Seltmann (The Avalanches) e de Kellie Sutherland (Architecture in Helsinki). “Delicadeza” é a palavra certa para definir esse disco que só sai em agosto pela Arts & Crafts.

*

7” do dia:

The Springfields – Sunflower 7” (1988) (Bus Stop Label)

Los Campesinos! – Sticking Fingers Into Sockets EP

junho 21, 2007

Los Campesinos! é uma banda feliz. É como um Architecture In Helsinki sem os lances eletrônicos. Banda composta por sete galeses, lançaram o primeiro single no começo do ano, “We Throw Parties, You Throw Knives“, produzido pelo David Newfeld (Broken Social Scene), logo depois eles assinaram com a Arts & Crafts e irão lançar esse EP no começo de julho. O disco tem 6 faixas, incluindo o primeiro single, outras inéditas e uma excelente cover do Pavement (Frontwards). Ouvindo esse disco dá para sentir que eles ainda vão ser grande, se o mundo for justo. Palmas, xilophone, la-la-las… Tudo para deixar o seu dia mais alegre.

2 EPs + 7”

junho 20, 2007
Pipas – Mix For The Occupation EP

Pipas é uma das melhores bandas (duplas) de indie-pop desse século. Ele vive em Brooklin e ela mora em Madrid e desde 2002 eles gravam e tocam juntos. Esse EP foi distribuido durante os shows que eles fizeram em maio. Eu não fui, claro, mas como na internet tudo é possível, uma boa pessoa fez o favor de ripar o CD-R e colocar na rede. São três músicas novas em quase 6 minutos. Outra dica bacana são os clipes deles que estão no Youtube.

*

The Faintest Ideas – Your Imaginary Bullets Really Hurt EP

Depois de lançarem um maravilhoso disco no ano passado, os suecos do Faintest Ideas retornam com mais seis novas músicas no mesmo esquema noise-pop de antes. Esse CD-R foi lançado pelo selo Happy Happy Birthday To Me, que só lança eps em CD-Rs. Coisa rara para amantes de Boyracer e Wedding Present.

*

Girl Of The World – 5 Years Old 7”
Pouco se sabe sobre o Girl Of The World, procurei algumas informações na internet e só descobri que esse compacto foi lançado pela Heaven Records em 1993 e que alguns integrantes do Cat’s Miow já tocaram na banda. Uma dessas pequenas obras-primas perdidas na história do indie-pop e um dos meus 7” favoritos.

A Sunny Day In Glasgow – Scribble Mural Comic Journal

junho 19, 2007

Eu sempre gostei mesmo de shoegazer. Lembro até hoje da sensação de ouvir o Loveless pela primeira vez. Foi tão assustador que fiquei um tempo sem ouvi-lo pois não havia entendido aquela mixagem… Hoje é o meu disco favorito de todos os tempos. De vez em quando aparecem bandas que revitalizam esse estilo já um pouco esquecido. Uma dessas bandas é o A Sunny Day In Glasgow. Indo para um lado mais experimental, mas sem esquecer das guitarras e vocais etéreos, eles lançaram o debut pela Notenuf Records. Ao lado do novo do Liars, esse disco é o que eu mais tenho escutado nos últimos dias. Destaque para a “A Mundane Phonecall to Jack Parsons“, melhor música do disco, total JAMC. A banda, que é da Filadélfia e não de Glasgow, é liderada pelas gêmeas idênticas Lauren e Robin Daniels e comandada pelo irmão Ben. Ben Daniels começou gravando algumas fitas com a ajuda de um amigo anos antes de formar o A Sunny Day in Glasgow. Depois que seu amigo se mudou para Glasgow, Ben convidou sua irmã Robin para assumir os vocais. A outra irmã Lauren entrou na banda logo depois e começaram a gravar algumas músicas no próprio apartamento. Eles gravaram um EP em março de 2006 bastante elogiado, o que os incentivou a gravar um disco inteiro.