Posts Tagged ‘vinil’

Skip James

setembro 11, 2008

I laid down last night, tried to take my rest
My mind got to ramblin’, like a wild geese
From the west, from the west

Ouvir esse disco é como ouvir um telefonema direto dos anos 30, graças a Mississipi Records. Eles não tem site e nem lançam CDs. Eles compilam canções de artistas obscuros de folk, blues e americana, tudo em edições limitadas em vinil. O último lançamento deles é esse resgate de 12 das 18 músicas que continuam audíveis da primeira gravação de Skip James, de 1931. Depois dessa sessão, ele ficou mais de 30 anos sem gravar, só voltando a fazer isso quatro anos antes de sua morte, em 1969.
Seu trabalho ganhou uma atenção maior com a versão de “Jesus is a Mighty Good Leader” feita pelo Beck e por “Devil Got My Woman” ter feito parte da trilha sonora do Ghost World.
Skip James canta como se fosse um fantasma do passado, sussurrando em falsete enquanto utiliza sua técnica de dedilhar com três dedos, uma de suas principais características. Não se pode esperar muita qualidade depois dos 70 anos que se passaram desde a gravação, mas mesmo com o som abafado suas canções continuam maravilhosas.
A sensação de nostalgia ao ouvir os clicks e o chiado é impressionante.

Skip James – 1931 Sessions (2008) [Mississipi Records]

Anúncios

Elverum, Doiron, Squire e as montanhas

agosto 20, 2008

Pouco da música que é feita hoje em dia me atinge com tanta força quanto a que é feita em um pequeno quarto em uma simplória cidade em Washington. Essa simplicidade enfim pairou sobre o Mount Eerie, atual projeto principal do Phil Elverum. Depois de lançar discos elaborados, Lost Wisdom é um álbum mais tranqüilo. A densidade antes presente nos instrumentos e climas sobrepostos, agora se concentra nas letras e vozes, isso por contar com a participação da Julie Doiron. Faz todo o sentido ela ter sentado ali na sala de Phil para gravar esse disco, pois se tem alguma voz que combina com a temática do Mount Eerie, essa voz é a dela. Já tinha ouvido algumas dessas músicas em bootlegs, mas agora elas tem aquela força própria presente nos discos anteriores.
Gravado durante uma visita de Julie Doiron e Fred Squire, Lost Wisdom se resume em vozes, violão e guitarra. Enquanto Phil dedilha seu sempre presente violão de nylon, Squire acompanha com a guitarra, ora com sutileza, ora com intensidade, servindo de pano de fundo para o profundo dueto de vozes. A paisagem montanhosa da janela da sala está presente em cada canção desse álbum. Cada palavra parece distante e perto ao mesmo tempo. A sensação é a de que elas percorreram um longo caminho até chegar nos meus ouvidos, indo direto para o coração. Como um sopro frio descendo montanhas.

Mount Eerie – Lost Wisdom (2008) [P.W. Elverum & Sun]